LIFE Food Biodiversity
3059
post-template-default,single,single-post,postid-3059,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,cookies-not-set,,qode-page-loading-effect-enabled,qode_grid_1300,qode_popup_menu_push_text_right,footer_responsive_adv,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,qode_advanced_footer_responsive_1000,elementor-default,elementor-kit-14,elementor-page elementor-page-3059

LIFE Food Biodiversity

PROJETO

LIFE FOOD & BIODIVERSITY

Designação do projecto

LIFE Food & Biodiversity

Região de Intervenção

Portugal, Espanha, Alemanha e França

Objetivo principal

O principal objectivo é a melhoria do desempenho de biodiversidade dos rótulos e selos da indústria alimentar, apoiando organizações detentoras de rótulos para incluir critérios de biodiversidade eficientes nas suas especificações; pretende-se também motivar as empresas de processamento de alimentos e do retalho para a inclusão de critérios de protecção da biodiversidade nos seus cadernos de especificações.

Objetivos

  Aplicação de uma ferramenta de desempenho da biodiversidade: uma ferramenta que operacionalize critérios de biodiversidade em explorações certificadas para avaliar a qualidade da implementação e apoiar a monitorização;

Demonstrar a aplicabilidade de critérios/medidas de biodiversidade: a aplicação, viabilidade e uso de critérios de biodiversidade serão demonstradas às organizações produtoras de rótulos através da implementação de projectos-piloto em explorações certificadas (culturas arvenses, culturas permanentes, produção de lacticínios e produção de carne).

Capacitação para melhorar a qualidade das medidas de biodiversidade nas explorações: a capacitação de certificadores/auditores, avaliadores e gestores de explorações certificadas levará à melhoria das medidas de qualidade implementadas em explorações certificadas. Será também elaborado um módulo de formação para directores de produto e directores de qualidade de empresas.

Monitorização da biodiversidade: monitorizar o impacto na biodiversidade de rótulos e selos do sector alimentar, estabelecendo um sistema de monitorização significativo de dois níveis.

Biodiversidade nas Normas, Selos e Marcas da indústria alimentar

Os parceiros do projecto EU LIFE Food & Biodiversity analisaram as especificações presentes em mais de 50 normas, selos e marcas do sector alimentar, procurando identificar e avaliar a presença de medidas visando a conservação da biodiversidade, bem como também eventuais lacunas nas políticas e nos critérios destes documentos.

Os resultados foram publicados no “Relatório de Situação de Referência – Biodiversidade nos rótulos e selos da indústria alimentar” e apresentados em Portugal no dia 6 de Junho de 2017. O relatório não apresenta comparações entre normas, selos ou marcas, mas pretende evidenciar critérios de biodiversidade eficazes.

Da análise foi possível concluir que a biodiversidade é ainda escassamente referida e que existe um grande potencial para a inclusão de medidas benéficas para a biodiversidade nas normas, selos e marcas do sector alimentar e do retalho.

Com base nestas conclusões, um conjunto de recomendações foi preparado e publicado no relatório “Recomendações – Para promover a protecção da biodiversidade em Normas, Selos e Marcas do sector alimentar e requisitos de abastecimento de empresas alimentares e do retalho”. Estas recomendações foram preparadas e debatidas com especialistas das organizações detentoras das normas e selos, das empresas alimentares que detêm as marcas, das empresas de certificação, de organizações não-governamentais de ambiente e de instituições científicas.

Ao implementar estas recomendações, o sector alimentar, com a agricultura como principal fornecedor, contribuiria de forma muito importante para a protecção da biodiversidade como componente essencial dos sistemas alimentares sustentáveis na Europa e no mundo.

Está também disponível um Guia Prático, especialmente concebido para gestores de qualidade e de abastecimento de empresas responsáveis pela compra de produtos alimentares. O Guia fornece informações sobre o estado actual dos critérios e medidas de biodiversidade nas políticas dos rótulos e nos requisitos de empresas, bem como uma visão geral das formulações para critérios de biodiversidade efectivos.

Ferramenta de Desempenho da Biodiversidade e Sistema de Monitorização

As avaliações de biodiversidade em nível de fazenda estão pouco desenvolvidas em comparação com outros indicadores agrícolas clássicos, tais como balanço de nitrogênio, pressão de pesticidas, desempenho energético, pegada hídrica e emissões de GEE. Há uma marcada ausência de ferramentas fáceis de usar e significativas para agricultores, certificadores e avaliadores certificados avaliarem a biodiversidade e a qualidade das medidas.

Com a Ferramenta de Biodiversity Performance Tool (BPT) recentemente desenvolvida, será analisada a situação atual e o futuro desenvolvimento para a proteção da biodiversidade nas fazendas. Com a BPT, a qualidade da implementação das medidas, bem como o monitoramento de um Biodiversity Action Plan (BAP), pode ser avaliada. Os certificadores, bem como os gestores de produtos e qualidade das empresas de alimentos terão uma visão geral simples mas significativa sobre a qualidade do BAP e o desempenho da fazenda em termos de biodiversidade.

O BPT foi testado por várias empresas e em nossos projetos piloto envolvendo fazendas no cultivo de cereais (Alemanha), cultivo de tomate (Espanha), produção de azeitonas (Espanha), em pastagens usadas para produção de carne (Portugal) e pastagens usadas para produção de leite e produtos lácteos (França).

Enquadramento

Em Agosto de 2016, o Global Nature Fund, a Lake Constance Foundation, a Agentur AUF! (Alemanha), a Fundação Global Nature (Espanha), a Solagro e a agoodforgood (França) e o Instituto Superior Técnico (Portugal) lançaram o novo Projecto “Biodiversidade em Rótulos e Selos na Indústria Alimentar”, financiado pelo Programa LIFE da União Europeia.

Em vários países, as iniciativas sectoriais nacionais para melhorar o desempenho da biodiversidade estão a estabelecer-se com a participação de várias partes interessadas do sector alimentar (organizações de rótulos e selos, empresas de processamento de alimentos, organizações de produtores) e organizações de protecção ambiental e de protecção dos consumidores.

Grupos alvo

– Organizações detentoras de rótulos e selos relevantes para o sector alimentar na União Europeia;

– Certificadores/auditores/inspectores de rótulos e selos;

– Proprietários e gerentes de explorações/empresas certificadas;

– Empresas de processamento de alimentos e do retalho com requisitos para a cadeia de fornecimento;

– Empresas sem requisitos específicos;
Directores de compras nas autoridades locais, cantinas e hospitais;

– Meios empresariais e meios específicos do sector.

Duração

01 de Agosto de 2016 – 30 de Setembro de 2020

Parceiros

Global Nature Fund

Agentur AUF!

Bodensee-Stiftung

Fundación Global Nature

Solagro und agoodforgood

IST – Instituto Superior Técnico

ANSUB – Associação de Produtores Florestais do Vale do Sado

Parceiros nos projetos piloto

Espanha

Al Alma del Olivo

CONESA

Cooperativa Oleicola de Viver

Cooperativa La Peraleña

Parque agricola Carrizales de Elche

Portugal

(Comerciante) Sonae Clube de Produtores Continente (3 quintas)

(Comerciante) Intermarché Carne de Bovino Programa Origens (2 quintas)

Herdade dos Grous (1 quinta)

Herdade do Freixo do Meio (1 quinta)

Herdade do Azinhal (1 quinta)

Casa Agrícola Manuel Gil Ferreira (1 quinta)

Herdade da Torrejana (1 quinta)

Tapada dos Números (Santo António das Paredes) (1 quinta)

Rural Manjar (Santo António das Paredes) (1 quinta)

França

Jeune Montagne

Qualisol

Internacional

Rainforest Alliance, Colômbia, cultivo de café

GIZ, Índia; cultivo de especiarias

GIZ, México; cultivo de morangos

GIZ, Costa Rica e República Dominicana; cultivo de banana e ananás

Alemanha

Linzgau Korn

Kaufland

Kraichgau Korn

Rewe

Resultados

Foram implementadas uma série de medidas impressionantes que conduziram à melhoria da biodiversidade nas explorações-piloto e nas suas redondezas. Estas incluem:

Apoio a espécies-chave regionais, através da criação de habitats naturais,

Redução da utilização de equipamento operacional nocivo para o ambiente,

Redução dos insumos agrícolas (agroquímicos)

A Fundação Lake Constance avaliou o Impacto da Biodiversidade nos pilotos de cereais na Alemanha e publicou os seus resultados no “Experience of Cereal Pilot Farms in Germany“.

Biodiversidade - o que é?

A biodiversidade é definida como:

“A variabilidade entre organismos vivos de todas as origens … e os complexos ecológicos de que fazem parte, o que inclui diversidade dentro de espécies, entre espécies e de ecossistemas”

(Convenção sobre Biodiversidade, Artigo 2)

Mensagens-chave

A biodiversidade é a diversidade biológica entre espécies, dentro das espécies e entre ecossistemas.

Não inclui coisas não-vivas como o CO2.

Pode mudar ao longo do tempo.

Pode ser encontrado em toda parte, mesmo no seu quintal.

A biodiversidade é a base do bem-estar humano e vida na terra.

Conheça melhor o LIFE Food & Biodiversity

Aqui encontrará mais detalhes sobre as acções, ferramentas e parceiros da iniciativa

Folhetos

Descarregue aqui o folheto LIFE Food & Biodiversity

Tags: